Image Map

Crônicas da Manu: Eu nunca vou. Uma carta entregue ao meu namorado.

03 outubro 2016



Você nunca vai me encontrar com salto alto em casa, ou na real, nunca praticamente, somente quando for obrigada a usar. Nunca vai me achar vestida pra sair quando chegar, é capaz de me ver de pijama ou uma roupa que pareça com um pijama. Nunca vai me ver de maquiagem, somente quando for algo muito especial, ou apenas por olheiras de uma noite mal dormida. Nunca vai me encontrar penteada, com o cabelo maravilhoso, vai encontrar o cabelo amarrado de lado e os fios rebeldes caindo nos olhos, ou apenas bagunçado. Você nunca vai achar uma menina vaidosa demais e muito menos parecida com qualquer outra. Você não deve esperar a perfeição das coisas mais malucas do coração.

Você vai encontrar uma menina, aquela menina que vai estar na sala escrevendo qualquer palavra bonitinha que combine com uma rima em sua vida, ou deitada na cama no quarto assistindo milhares de filmes e séries, porque precisamos sair da realidade, muitas vezes, ou lendo algum livro. Talvez, até na cozinha, comendo um monte de salgados e doces, porque não se preocupa no momento com quantas calorias vai engordar.

Você vai achar um olhar infantil e brincalhão, um sorriso que transborda emoções e palavras infinitas, muitos erros e acertos, mas vai conhecer algo viciante e cativante. Não vai achar uma princesa ou uma Barbie, vai achar uma menina normal, ou nem tanto… Vai achar uma maluca de uma escritora, poeta e sonhadora, que vai te fazer entender de contos de fadas, mas te contar sobre pesquisas, vai encontrar a imperfeição ou tiro certeiro. Vai ser alguém que quando você chegar, vai te olhar em seus olhos profundamente e lhe convidar para ficar ali, quem sabe fazendo absolutamente nada, ou apenas continuar aquilo que já fazia… Mas, ficar ali para sempre.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Além do look do dia. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design